CASACO BORDADO - NASTY WOMEN


Parece que este ano se vê bordados por todo o lado. T-shirts, camisas, calças ou casacos, tudo parece ter um género de bordado ou estampa.
Já entrei nesta onda, à algum tempo, com os diys das t-shirts e das calças de ganga, que fiz para o blog. Apesar de serem estampas, ficaram bem cool. Desta vez resolvi subir a parada e bordar uma peça à mão. The real deal!

Parece fácil e na realidade não é super difícil, mas dá algum trabalho, principalmente se for uma palavra grande ou muitas letras. Mas vale a pena, porque o resultado final fica awesome! Eu adorei.


Andava às voltas com este diy à séculos, porque não conseguia decidir que palavra usar. Foi depois de ouvir o piloto do podacast da Estée Lalonde *, The heart of it, que se fez luz. O primeiro episódio, é dedicado ao tema da marcha das mulheres e esta foi a forma que encontrei de também me manifestar e lembrar que a causa continua pertinente. Hail to all nasty women out there!

Marcha das Mulheres

Em Janeiro, a Marcha das Mulheres aconteceu um pouco por todo o mundo (também em Portugal), como uma iniciativa de protesto contra o agora Presidente dos EUA e contra os comentários sexistas e misóginos que proferiu durante a campanha presidencial, mas também como uma acção para reafirmar a luta contra a questão do assédio sexual, a promoção da igualdade de direitos para as mulheres e da defesa de grupos marginalizados.

Neste primeiro episódio de The Heart of It, Estée fala com Nina Donovan, poeta de 19 anos que escreveu o poema explosivo Nasty Woman e que foi recitado pela actriz e activista Ashley Judd, na Marcha das Mulheres de Washington - Nina, escreveu este texto depois de Trump chamar Hillary Clinton de nasty woman (mulher desagradável) durante o último debate presidencial norte-americano.

A própria Nina é super intensa, para uma miúda de 19 anos. Go girl!! Vê-a a recitar o seu poema aquiSo if you're a nasty woman, say hell yeah.


CASACO BORDADO "NASTY"

Casaco de pano ou ganga
Agulha de bordar
Fio de bordar
Tesoura
X-acto

Comecei por escrever a palavra Nasty - usei a fonte sign paintere ajustar o tamanho de acordo com o casaco. Aconselho a imprimir / testar vários tamanhos até chegar ao tamanho ideal.

Depois de encontrar o tamanho ideal e imprimir, cortei as letras, cuidadosamente, com a ajuda da tesoura e do x-acto.

Com a ajuda de um pouco de fita-cola aderi, temporariamente, as letras recortadas ao casaco e tracei com uma caneta, da mesma cor da linha de bordar.

Enfiei a linha na agulha de bordar e dei um nó numa das pontas. Depois foi só ir fazendo linhas rectas com a linha, seguindo a guia das letras que tracei antes.


O que é que gostariam de ter bordado num casaco? Talvez as iniciais do vosso nome na frente ou um nome atrás? As possibilidades são infinitas!





all street photos - iphone 5s

* Sou fã da Estée Lalonde há já alguns anos. Começou por ser uma das minhas gurus de beleza preferidas (tenho outras também) mas o registo dela tem mudado ao longo dos anos. Hoje ela divide o tema da beleza com o lifestyle, partilhando o seu quotidiano e aventuras (com o namorado Aslan e com o cão Reggie) nas redes sociais. Ela é hilariante. A boa disposição de Estée é contagiante e é essa é umas das principais razões para continuar a segui-la depois de todos estes anos.


Sem comentários:

Enviar um comentário

INSTAGRAM