START EDITING YOUR CREATIVE ENERGY


Hoje muitos bloggers, lutam constantemente para cativar a audiência. É cada vez mais difícil encontrar um equilíbrio perfeito.
Como manter um blog e encontrar tempo suficiente para produzir conteúdo atraente para o Twitter, Facebook, Pinterest, Instagram, YouTube, Snapchat? São tantas plataformas sociais disponíveis que se torna difícil,
ao blogger fazer chegar aquele post super interessante e que contem tanto esforço criativo. 

Além dos algoritmos, que hoje são autênticas barreiras para os mais pequenos, pode ser esmagador manter conteúdo para todos os canais sociais ao mesmo tempo, tentando responder a quem quer interagir. Blogar, na sua essência, acaba por passar para segundo plano, porque criar conteúdo para um blog leva, na verdade, mais tempo do que postar uma foto no instagram ou uma atualização no Facebook. 

Com todo o conjunto massivo de informações e pensamentos aleatórios que nos chegam diariamente, somos basicamente bombardeados com tudo o que vem à mente da população activa da internet, na maioria das vezes sem uma única edição ou então extremamente editado. É oito ou oitenta.
Quando vemos, non-stop, imagens maravilhosamente editadas e perfeitas, elas são inicialmente inspiradoras mas acabam por nos absorver de tal maneira que quase sentimos a obrigação de criar conteúdo de qualidade semelhante ou até melhor e que se não conseguimos achamos que estamos a falhar.

Dá realmente para parar e pensar onde e como estamos a gastar a nossa energia criativaConsumir diariamente pilhas de informação aleatória nas redes sociais e sobrecarregar essa energia criativa, não pode ser bom.

E se limitar e editar toda essa energia criativa que recebemos diariamente, nos tornar ainda mais CRIATIVOS?!

Acredito que devemos usar o poder da edição para seleccionar o que é realmente genuíno. Parece-me acertado, pensar que a limitação é amiga da criação - no que diz respeito à gestão de conteúdos, claro!
Ao filtrar as carradas de conteúdo que recebemos ao longo do dia e ter algum auto-controle no que escolhermos partilhar, conseguimos sair um pouco da zona de conforto, afastar-nos ligeiramente das tendências e usarmos a nossa voz para criar emoções e assim estimular o pensamento criativo. 

O que acham disto? Concordam comigo?

Sem comentários:

Enviar um comentário