QUINCE PASTE RECIPE


Aqui o Outono começa quando fazemos a marmelada. Todos os anos é um ritual de família, que procuramos manter e quem está ajuda e quem não está come depois!
Como por magia, ao final do dia, a marmelada lá está ordenada como sempre em fila indiana em cima da mesa e com o pano de musselina por cima. É sempre uma surpresa o levantar do véu! Taças que passam e regressam de ano para ano, de todas as cores e feitios, porque nunca se faz pouca quantidade e que enchem a cozinha de um aroma agridoce maravilhoso.
Sabias que o marmelo é um fruto que combate problemas gástricos, fortalece o aparelho digestivo, funciona como um adstringente e anti-inflamatório e que controla os níveis de colesterol e a pressão arterial elevada?

A receita desta marmelada é daquelas que guardamos no coração. É que além de ser deliciosa é cheia de momentos especiais de partilha. É a receita da minha avó, ela própria a maior doçura que existe à face da terra e que ainda a faz - mas só para as amigas como ela diz! Os marmelos são do marmeleiro, que lá está no jardim dos avós desde que eu me lembro de existir e que todos os anos nos dá mais que muitos marmelos que temos o prazer de transformar neste maravilhoso doce.

MARMELADA 

1 kg de marmelos cozidos e escorridos
1 kg de açúcar


1. Descascar os marmelos, retirar os caroços e cortar em pedacinhos.

2. Numa panela colocar os marmelos com água até cobrir os marmelos.

3. Tapar a panela e deixar cozer durante cerca de uma hora em lume brando.

4. Depois de bem cozidos, os marmelos devem ser escorridos e pesados. A quantidade de açúcar deve ser igual ao peso dos marmelos cozidos e escorridos.

5. Juntar o açúcar aos marmelos cozidos e passar tudo com a varinha mágica até que fique um puré. Vai ao lume, sempre a mexer, para cozinhar por mais 10 minutos.

6. Passados os 10 minutos, verificar se a marmelada está no ponto, colocando um pouco de marmelada num prato e com uma colher ver se está no ponto de estrada. Para a marmelada mais rija deixar cozinhar mais 5 minutos.

7. Por fim divide-se a marmelada por tigelas esterilizadas que devem ser tapadas com um tecido leve e fino, como musselina. Deixa secar bem, até criar uma capinha por cima. Para finalizar, cada taça  deve ser coberta com folha de papel vegetal pincelada com vinho do porto.

Bem acondicionada e sem humidade, dura cerca de um ano ou mais.

Sem comentários:

Enviar um comentário